Páginas

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

FESTA DE YEMANJÁ EM CACHOEIRA


O Povo de Santo de Cachoeira, cidade histórica do Recôncavo baiano, distante 110 km de Salvador, realiza no próximo dia 7 de fevereiro, domingo, a tradicional festa para Yemanjá que reúne devotos do candomblé de dezenas de terreiros de diversas cidades da região. A manifestação organizada pela ACYO - Associação Cultural Yemanjá Ogunté - mobiliza diretamente cinquenta terreiros, e indiretamente, cerca de 400 na preparação e realização do evento que conta com a parceria da prefeitura por meio da Secretaria de Cultura e Turismo do município.

A programação da festa deste ano terá início às 10h com concentração para a entrega dos presentes no Porto de Cachoeira. Às 15 horas, terá início o xirê (roda de cânticos e danças em homenagem aos orixás) com a participação de todos os devotos do candomblé presentes, e às 17 horas sai cortejo para a entrega das oferendas na Pedra da Baleia. Para encerrar a celebração, estão programadas a partir das 19h, apresentações do Samba de Roda de Dona Dalva, Esmola Cantada, Samba de Roda Filhos do Caquende e show com o grupo Gêje Nagô.

TRADIÇÃO - O presente coletivo para Yemanjá, considerada pelos fiéis do candomblé como a 'deusa das águas' e a 'mãe de todos os seres vivos existente na terra', é uma tradição de mais meio século, que foi retomada em Cachoeira, há três anos, por iniciativa de um grupo de sacerdotes, sacerdotisas e filhos de santo. Para reverenciar Yemanjá, terreiros de todas as nações se unem nessa festa que atrai turistas de outros estados e também do exterior. Para os integrantes da ACYO-Associação Cultural Yemanjá Ogunté, a festa "não se traduz simplesmente como um espetáculo cultural, e sim uma ação coletiva para se manter uma tradição que quase desapareceu".

Para celebrar o dia de oferendas para Yemanjá na cidade histórica, se unem à organização da festa grupos culturais de matriz africana de Cachoeira, São Félix, Muritiba, Maragojipe, Santo Amaro, Governador Mangabeira e Cruz das Almas e Conceição da Feira. No dia da festa, apresentam-se ao ar livre, grupos de samba de roda, afoxés, capoeira e tocadores de atabaques (ogãs alabês) de vários terreiros.

OFERENDAS - Os presentes para Yemanjá são depositados em balaios, sendo que cada terreiro prepara o seu próprio presente. Todas as pessoas que queiram homenagear a 'deusa das águas' também podem ofertar presentes, depositados em balaios colocados em um local próximo a margem do Rio Paraguaçu.

Após a realização do ritual do xirê (roda de cânticos e danças para todos os orixás), babalorixás, yalorixás e filhos de santo ainda sob o som dos atabaques, seguem com os balaios repletos para as embarcações que os levarão até a Pedra da Baleia, local considerado sagrado para o Povo de Santo do Recôncavo, no Rio Paraguaçu, entre as cidades de Cachoeira e São Félix. Milhares de pessoas se posicionam ao longo do
cais do porto para acompanhar essa grande manifestação de fé e de confraternização do Povo de Santo. Confirmada a aceitação do presente, os devotos retornam à terra firme para apresentações dos grupos culturais e de samba de roda.


Serviço: Festa de Yemanjá Dia 7 de fevereiro na cidade de Cachoeira, Bahia A partir das 10h da manhã no Porto de Cachoeira Ponto alto da festa: Às 17 horas (entrega dos presentes)

Mais informações: ACYO - Associação Cultural Yemanjá Ogunté
Rua Guarany de Oxossi, 23, Alto do Rosarinho, Cachoeira - BA.
Yalorixá Madalena - Fone: (75) 3425 1089 -
Babalorixá Benício Souza - Fone(71) 9165 6554 - souzabenicio@hotmail.com

Secretaria de Cultura e Turismo de Cachoeira
Rua Ana Nery, 27, Centro Histórico Cachoeira - BA CEP. 44.300-000
Tel. (75) 99327664 / (71) 99423682

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário